terça-feira, 12 de abril de 2011

Castigo e Adeus

Faltam apenas algumas horas para o Adeus...

Como estou?

A tentar controlar os sentimentos e pensamentos assoladores que me dominam....

Tento apenas não sentir, imaginar coisas positivas, mas depois pergunto se estou a fazer bem ou ainda a fazer pior?

Deveria eu desfazer-me em lágrimas e deixar-me ficar num eterno mar de saudade como um navio prestes a naufragar?

Não consigo ter palavras para descrever o silêncio que se apoderou de mim, a dor e a saudade.

Não sei quando terei devolvida a mim, a alegria, ou a vontade de crescer...simplesmente não sei. E até o blogue evito porque aqui estão registadas todas as memórias de um passado bem presente, vir aqui é como abrir uma caixa de pandora.

Permanecem as dúvidas e incertezas, mas de uma coisa eu sei:

-Não fiz nada para merecer tamanho castigo e punição!!

2 comentários:

Inês disse...

Não se trata de merecer. Mas sim de crescer. Um dia olhas para trás e tudo faz sentido. Agora vai olhando para a frente com alegria e esperança, boa? E não fiques presa no meio. bjs doces da mãe adoptiva!

Jeanette Zork disse...

Minha mãe querida;

inês linda, alegria e esperança é o que mais necessito. Não quero ficar presa no meio, apesar de o estar. Se eu tivesse uma máquina do tempo, isso sim seria o ideal. O pior de tudo é realmente este período no meio, antes de ir e antes de ficar. É este período que é o meu castigo e punição. Tudo deveria resumir-se a um sim, sim e a um não, não o ainda não sei, ou o talvez não deveriam de existir no meu vocabulário.

Aqui vou, preciso de silêncio e de Gógol nos passeios matinais ;)


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©