segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

A Love Story Never Ends....



Ontem, domingo foi um dia diferente do habitual....
Quando amamos alguém nada do que fazemos com essa pessoa é rotineiro ou aborrecido, pode ser ver televisão, ler um artigo de jornal enrolados no sofá, limpar juntos a casa no final de semana, tudo tem um não sei o quê de especial. Por regra eu & ele ficamos sempre em casa nos finais de semana, não temos grandes relações de amizade para combinar saídas, jantares ou lanches pela cidade fora. Aos domingos comidinha caseira, filmes, a visita da família e um sofá gigante está ótimo para nós, sentimos saudades antes mesmo de terminar o dia.

Mas ontem fugimos á normalidade e pelas 07 da manhã, nos preparávamos para sair da rotina e uma hora depois percorríamos nós essas estradas de São Paulo, rumo ao interior. Não tenho viajado muito aqui pelo Brasil, mas não perco oportunidade sempre que surge uma.

Estamos a pensar mudar de casa, estamos cansados da agitação do dia-a-dia, procuramos um lugar organizado, bonito e cuja moldura não seja uma selva de pedra, mas de várias tonalidades de verde.

Quando chegámos á cidade ficámos extasiados, o ar que se respira ali é profundamente limpo, tenho a certeza que fiz uma detox de pulmão. Um visual de montanhas, de árvores altaneiras, gado que pastava tranquilamente em lugares distantes, uma visão única de tirar o fôlego e perder de vista. Foi um prazer colher frutas tropicais das árvores, saber que os macacos andam aos saltos nas árvores próximas, que os tucanos enchem o ar com os seus cânticos. Por momentos, parei só para escutar aqueles sons e foi maravilhoso saber que existem sons tão lindos e apagar por instantes da memória os ruídos da cidade agitada de São Paulo. 
Adorámos cada cantinho daquele lugar, mas tivémos de regressar á confusão da grande cidade. Talvez um dia iremos viver para lá de vez!
Talvez num presente não muito distante, teremos a oportunidade de ir ás hortas caseiras comprar legumes e verduras, cuidar do nosso jardim e plantas, decorar a nossa casa em modelos rústicos e convidemos os amigos e família para o churrasco de todos os finais de semana no calor dos trópicos e refrescado apenas pelos banhos de piscina. 

Cada dia amo mais este meu Brasil....

Por vezes fecho os olhos e fico a imaginar o primeiro olhar que troquei com ele...Foi tão intenso para mim, tão profundo, desfez-me em pedaços por dentro. Senti-me envergonhada, aquilo não podia estar a acontecer comigo, éramos tão diferentes em tudo e sobretudo no tamanho do meu preconceito...nunca pensei que fosse possível, tudo o que hoje vivemos e partilhamos. Aquilo que eu pensava ser ímpossível encontrar no mundo masculino, devido a histórias passadas, foi tudo rasurado, apagado naquele olhar...parece que a alma dele transparecia naqueles olhos pretos, cor de jabuticaba...era muita luz. O relacionamento com ele mudou tudo em mim e hoje sou uma pessoa mais feliz, menos cheia de medos e traumas, mais confiante e preparada para enfrentar a vida. Se o amor muda a vida? Muda a vida, os hemisférios de norte para sul, é um bilhete de ida sem volta para o impensável mundo dos ímpossíveis e não é uma fase... é sim...uma bela história de vida a dois que não acaba enquanto durar a vida. 

3 comentários:

Inês disse...

Que passeio lindo!!! E, com tanto verde à volta, acabas por te perder na cor de jabuticaba... ;)

Jeanette Zork disse...

Inês...conseguiste comentar!!

Ando mesmo perdida, bem me quero concentrar noutros Olhares mas perco-me sempre nas mesmas cores ...shame on me!!

nunca mais aprendo e espero não aprender mesmo...lol

beijinhos a ti que me escreves desse lado do hemisfério!! *****

Jeanette Zork disse...

Inês...adoro a tua foto de perfil, por falar nisso tenho de alterar a minha kkkkkk


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©