terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Milagres Acontecem....

Nao sei por onde começar ao escrever este post, não sei mesmo. Lágrimas misturam-se com as palavras e as emoções tocam as pontas dos dedos.
Existem alturas na nossa vida em que achamos que perdemos tempo, oportunidades e deveríamos ter escolhido outro rumo.

Quem me conheceu naquela época, deveria pensar:

"óh coitadinha o que anda ela a fazer com a vida? Mas que desperdício."

Eu tinha 17 anos quando decidi desistir da escola, naquele ano eu tinha aprendido que Jesus era uma pessoa boa e Deus amável e queria dar minha vida a ele. Nesse ano e nos que estavam por vir eu cuidei de crianças carenciadas. Era o Ruben, a Rita, a Soraia e a Ana e muitos outros que passaram e tocaram a minha vida, crianças lindas, anjos de Deus e com eles passei os próximos anos e o que fazíamos?

Com eles ensinei da melhor maneira o que sabia sobre Deus e Seu amor, não somente levando á igreja, mas em casa, todos os dias nos sentávamos para contar histórias da bíblia no velhinho flanelografo da Casa Publicadora Brasileira.

Com estes meninos cantava hinos cristãos, fazíamos orações antes de comer e dormir e tentava que através desse conhecimento um dia eles conseguissem superar os traumas, os medos, a tristeza e sorrissem, enfim, tivessem a capacidade de se tornarem bons cidadãos do mundo e felizes filhos de Deus.

Tínhamos os passeios no campo, na praia onde eles aproveitavam comigo para brincarmos juntos, verem que existe beleza na natureza criada e amor, muito amor apesar das deficiências de um mundo manchado por más decisões de adultos que fazem os mais pequeninos sofrer.

E os desenhos, rabiscos, atividades, músicas ensaiadas para as festas de Natal das igrejas locais ...

A alimentação natural, vegetariana para que aprendessem o valor da nossa vida e saúde, mas também dos animaizinhos....de todas as criaturas era ensinado respeito.

A beleza do dia de sábado, um dia em que tinham sempre roupas e sapatos mais bonitos para vestir e irmos juntos á igreja e depois existia sempre algo especial depois do almoço, afinal era sábado.

Eram coisas pequenas, singelas, nada de especial ....

Deste mundo fez parte a Luísa, a Ana Vasques e o Paulo Torres, pessoas voluntárias, amigas e que de coração cheio de amor os amavam e cuidavam dando do seu tempo o melhor para colocar um sorriso nos seus rostos.

Esta semana o Ruben veio falar comigo....

Somos amigos no Facebook, mas não nos vemos há quase 20 anos pois foi retirado de nós e nunca mais o vi. É um homem e só Deus sabe como ficou rasgado o meu coração e con=mo chorei por este menino; aliás por todos os que um dia foram minha família e tiveram de partir para seguir as suas vidas, vidas diferentes, longe de mim e do meu olhar. Eram filhos que me roubavam e pelos quais chorei durante anos. Depois, muitos e muitos anos depois, superei e segui... 

Hoje, vinte anos depois, o Ruben vive em Espanha, é um homem!

Fui seguindo até hoje, pensando porque segui aquele rumo? Porque desisti da escola e perdi tanto tempo? Foram 7 anos, dos meus 17 aos 24 era uma menina antiquada sem muitas perspectivas de vida e trancada no mundo de sua casa, onde lia a bíblia todos os dias, cuidava de crianças e era uma educadora para elas.

Como eu dizia, o Ruben ontem veio falar comigo e com uma pergunta:

- Irina, qual o nome da Igreja que íamos quando eu estava com a tua família e em tua casa?

Eu disse:

- Adventista do Sétimo Dia, porque Ruben?

A resposta não tardou muito:

- Porque estou ansioso por voltar a esse lugar, a essa igreja, são tantas as boas memórias desses tempos, as histórias que me contavas, as músicas e tudo o que vivi em vossa casa e na verdade nunca entendi porque me levaram para longe de vocês e da vossa casa. Quero encontrar Deus, pois sinto que ele tem estado comigo todos estes anos, cuidando e velando por mim. Vou procurar essa igreja aqui onde vivo em Espanha....

Esta conversa foi ontem á noite e esta manhã já tinha uma nova mensagem do Ruben no messenger dizendo que tinha ótimas noticias para mim:

- Falei com o pastor Gabriel da Igreja Adventista da minha localidade e amanhã vou ter com ele para conhecer a família adventista, partilhei minha história e o reencontro está combinado!

As lágrimas descem pelo meu rosto á medida que escrevo isto, aqueles anos não foram anos perdidos e Deus através de mim, da Luísa, da Ana e do Paulo deixaram a semente no coração deste pequenino  menino, hoje homem, que sentiu saudades da casa do Pai do Céu.

A Bíblia diz:

"Ensina o menino no caminho em que deve andar e nem quando for velho se desviará dele'" e é verdade e esta história é mais uma prova disso.

A Elsa um dia, a quem também segurei no colo disse que hoje canta as mesmas músicas que aprendeu comigo e connosco  ao filhinho dela.

O Steven, esse outro meu filho, disse que amou todos os momentos que viveu enquanto meu pequenino protegido em nossa casa e quer vir ficar uns dias connosco aqui em Inglaterra.

Quantas alegria e, espero que todos lembrem um dia um pouco do amor de Deus que tentámos partilhar com eles e sejam pessoas felizes e se um dia tiverem saudades da igreja podem sempre voltar, pois todos estarão de braços abertos para os receber.

Se não, que se lembrem de amar a Deus nas suas vidas e terem amor pelos que os rodeiam e um dia Jesus os receberá a todos de coração e braços abertos.

Deixo algumas fotos daqueles dias vividos, dos meus 17 anos e dos meus meninos e meninas, meus bebes e acabam de me mostrar novos caminhos para a vida, hoje uma nova luz se abriu para mim, obrigada Ruben e obrigada Deus ....


A Elsa, Soraia, Ruben, Miriam, Ana e Wilson numa festa de Natal na igreja da Reboleira cantando músicas da época e ensaiados pela Ana Vasques


      Foto tirada nos jardins que ficam em frente á Igreja Adventista do Sétimo Dia de Corroios com o     querido Pastor Ernesto Ferreira, esse homem extraordinário e lá está o Ruben, a Soraia, Ana, a Marlene, Mónica, Elsa, Carla e Marisa.


                      Em um dos nossos passeios pelo campo, eu e minha mãe, o Ruben, a Soraia e a Ana

Em casa com meus meninos, era verdadeiramente mãe ou sentia que o era e aqui está o Ruben, Ana, Soraia, Elsa, Carla, Marlene, Mónica


Um almoço com a fátima, as crianças, a Marisa pequenina escondida lá atrás, a Soraia, a Ana, o Ruben, meu irmão e mãe.

Milagres acontecem e hoje eu testemunhei um e chorei.......

4 comentários:

Soraia Paes disse...

Em lágrimas, lhe digo nada é em vão querida...Tudo que fazemos pode de momento n ser notado aos olhos dos homens, mais por pequeno que seja se reflete na vida de alguém...
Parabéns, por ter plantado está sementeira e ter dado frutos.
Bjs

Irina Jeanette Pires disse...

Quem diria Soraia...nunca imaginei isto...nunca!

LALY VICLEANU disse...

Que bom!Deus fiz de ti um vaso escolhido, Semeando a palavra Ele faz crescer. Tudo ao seu tempo.Fico tão contente por Deus te usar e sim, milagres acontecem.Bjs.maninha e ainda podes ser muito usada pelo Senhor

Raquel Gomes disse...

❤❤ sempre me perguntaram...como foi a tua infância... eu respondi...tive a mae que me ensinou vomo era alimenrar direito...fazer direito a higiene...ter amor ao proximo...a minha mae é a culpada por gostar d tudo organizado e aceado...e adorava que fosse eu a limpar o chao... daria muito para que os tempos fossem os mesmos q as minhas filhas tivessem aquela percepção de infância que tive...era o que tinham mas isso pra mim embora saudases da mae biologica era o Paraíso


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©